Fragmentos Móveis

A Wikipédia e os julgamentos de valor quarta-feira, 20 junho, 2007

Filed under: Educação,Informação — fragmentosmoveis @ 4:27 pm



A Wikipédia é uma enciclopédia livre, mas mesmo assim mantém a essência de uma enciclopédia. Há quem pense que, por ser “livre” e colaborativa (aberta a todos que queiram construí-la), nela caberiam todos os tipos de informações e referências.

Mas o interessante é perceber que, apesar de não elaborada por enciclopedistas profissionais, ela mantém o caráter de enciclopédia, ou seja, o compêndio de informações consideradas relevantes ou reconhecidas pela sociedade. “Ela deve conter apenas material sobre o qual algum grupo definível de pessoas pode querer saber“.

Considero a wikipédia uma experiência válida, só possível no contexto da Web e inserida na linha da disseminação do conhecimento. Apesar de não indicá-la como fonte única de informação (e há uma tendência entre os jovens estudantes a essa acomodação), a cada dia eu descubro como ela pode ser interessante.

Porém, um aspecto chamou-me a atenção: o tópico “Biografia sem relevo enciclopédico” na lista de recomendações alerta para que não se publique informações sobre pessoas não consideradas notáveis. Mas como definir o que é “notável”? A notabilidade depende do ponto de vista do público que, no caso, são os internautas associados à Wikipédia. Estes podem propor a eliminação do tópico.

Em algum lugar é dito para aguardar até ser famoso ou conhecido o suficiente para poder publicar algo sobre si mesmo.

A própria Wikipédia admite: “Não há no momento nenhum consenso sobre que nível de reconhecimento é necessário para uma página ser inclusa na Wikipédia“.

Assim, terminei encontrando depois a Wikipédia Discussão, onde assumindo que o conceito de “relevância enciclopédica” é extremamente subjetivo, definiu-se o seguinte: “considera-se como notório o que é reconhecidamente de grande importância para a sociedade, tenha tal importância reconhecida por seus pares ou por um grande número de admiradores“.

É preciso refletir que historicamente a “relevância para a sociedade” sempre se deu do ponto de vista da classe dominante. Os artistas que se sagraram conhecidos e hoje famosos foram aqueles reconhecidos pela elite.

A própria origem da enciclopédia como obra escrita para um público erudito, tendo Aristóteles como “pai da enciclopédia” remete a isso.

Assim, a enciclopédia é, em si, um conhecimento elitista, a não ser que se quebre esse paradigma, o qual parece que esteve sendo questionado no próprio fórum de discussão da Wikipédia, sem uma decisão positiva. Apenas no século XX buscou-se a maior divulgação popular das enciclopédias. Hoje uma busca no Google trará como primeiro link entre os 1.180.000, a Wikipédia. Então, há de se repensá-la.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s