Fragmentos Móveis

sábado, 21 fevereiro, 2009

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 2:58 am

Add to Technorati Favorites

 

Meu carnaval

Filed under: Música — fragmentosmoveis @ 12:46 am
Tags:

1° dia de desfile das escolas de samba e eu ouvindo hard rock anos 70!

 

>Como salvar as novelas da Globo? terça-feira, 17 fevereiro, 2009

Filed under: Cultura,TV — fragmentosmoveis @ 1:26 pm

>O colunista do UOl, Ricardo Feltrin, publicou hoje que a Rede Globo está convidando jornalistas, publicitários, pedagogos e psicólogos para tentar descobrir formas de cativar os telespectadores que vêm se afastando cada vez mais de suas novelas.
Grupos de pesquisa com donas de casa ajudam a detectar personagens que não estão agradando e dificuldades de entendimento das tramas, por exemplo.

Creio que há outras formas de mensurar as razões dos fracassos de audiência.
Lendo alguns blogs, por exemplo, vi inúmeros comentários questionando a exposição da cultura indiana (“Caminho das Índias”), em vez da cultura nacional que tem uma riqueza regional ainda inexplorada, a não ser de forma estereotipada.

Alguns exemplos que os irritam e que acho que a Globo tenta ignorar:

  • semelhanças com a trama de O Clone, criando quase uma ponte aérea Rio-Marrocos (agora Rio-Dubai-Índia);
  • a novela vai abordar o casamento infantil – dizem que a prática já é proibida na Índia há 10 anos (mas o sistema de castas também foi retirado da Constituição, mas persiste na prática);
  • atores fazendo os mesmos papéis, sem nenhuma variação de interpretação (citam Vera Fischer e Caco Ciocler)

Outros exemplos que me irritam particularmente:

  • a personagem Duda é muito burra – namorando há 2 anos com Raj, ia casar-se com ele, mas não sabe nada da cultura dele. O risco do impedimento de casar com uma estrangeira não passava pela cabeça de nenhum dos dois? A prática dos pais escolherem a noiva e o noivo só conhecê-la depois não era do conhecimento dela.
  • a novela insiste em mostrar costumes indianos como superstições, causando uma impressão negativa no público. É exagerado que em quase toda cena apresentem algum costume dessa forma. Foram até tema de reportagem do Vídeo Show. Na prática, do ponto de vista antropológico, é um reforço do etnocentrismo ocidental. Todas as culturas possuem algum tipo de superstição. No entanto, as crenças tem que ser entendidas dentro do seu contexto. Mesmo se a autora da novela não teve essa intenção, é o que a edição da novela e a emissora tem transmitido.
 

Como salvar as novelas da Globo?

Filed under: Cultura,TV — fragmentosmoveis @ 1:26 pm
Tags: ,

O colunista do UOl, Ricardo Feltrin, publicou hoje que a Rede Globo está convidando jornalistas, publicitários, pedagogos e psicólogos para tentar descobrir formas de cativar os telespectadores que vêm se afastando cada vez mais de suas novelas.
Grupos de pesquisa com donas de casa ajudam a detectar personagens que não estão agradando e dificuldades de entendimento das tramas, por exemplo.

Creio que há outras formas de mensurar as razões dos fracassos de audiência.
Lendo alguns blogs, por exemplo, vi inúmeros comentários questionando a exposição da cultura indiana (“Caminho das Índias”), em vez da cultura nacional que tem uma riqueza regional ainda inexplorada, a não ser de forma estereotipada.

Alguns exemplos que os irritam e que acho que a Globo tenta ignorar:

  • semelhanças com a trama de O Clone, criando quase uma ponte aérea Rio-Marrocos (agora Rio-Dubai-Índia);
  • a novela vai abordar o casamento infantil – dizem que a prática já é proibida na Índia há 10 anos (mas o sistema de castas também foi retirado da Constituição, mas persiste na prática);
  • atores fazendo os mesmos papéis, sem nenhuma variação de interpretação (citam Vera Fischer e Caco Ciocler)

Outros exemplos que me irritam particularmente:

  • a personagem Duda é muito burra – namorando há 2 anos com Raj, ia casar-se com ele, mas não sabe nada da cultura dele. O risco do impedimento de casar com uma estrangeira não passava pela cabeça de nenhum dos dois? A prática dos pais escolherem a noiva e o noivo só conhecê-la depois não era do conhecimento dela.
  • a novela insiste em mostrar costumes indianos como superstições, causando uma impressão negativa no público. É exagerado que em quase toda cena apresentem algum costume dessa forma. Foram até tema de reportagem do Vídeo Show. Na prática, do ponto de vista antropológico, é um reforço do etnocentrismo ocidental. Todas as culturas possuem algum tipo de superstição. No entanto, as crenças tem que ser entendidas dentro do seu contexto. Mesmo se a autora da novela não teve essa intenção, é o que a edição da novela e a emissora tem transmitido.
 

>Sensacionalismo inglês segunda-feira, 16 fevereiro, 2009

Filed under: Imprensa — fragmentosmoveis @ 8:59 pm

>Uma adolescente de 15 anos teve um bebê. O pai é o namorado de 13 anos.

A única explicação para que essa notícia veiculada por um tabloide inglês (The Sun) mostrando um casal de adolescentes que teve um filho repercuta no Brasil é que:

  • embora no Brasil seja comum mães adolescentes, esse fenômeno tem crescido na Inglaterra mas ainda é recente;
  • nem sempre os pais da criança têm a mesma idade – nesse caso o garoto é mais novo e aparenta ser mais novo ainda;
  • a ingenuidade das respostas e dúvidas do garoto chama a atenção e reflete uma desinformação e falta de maturidade que os adolescentes brasileiros da mesma idade não têm.

O governo inglês manifestou-se dizendo que o fato é um sinal de decadência social.
O Brasil passa por isso há décadas.

Agora o órgão regulador da imprensa britânica investigará se houve quebra de ética na divulgação da estória.

 

Sensacionalismo inglês

Filed under: Imprensa — fragmentosmoveis @ 8:59 pm
Tags:

Uma adolescente de 15 anos teve um bebê. O pai é o namorado de 13 anos.

A única explicação para que essa notícia veiculada por um tabloide inglês (The Sun) mostrando um casal de adolescentes que teve um filho repercuta no Brasil é que:

  • embora no Brasil seja comum mães adolescentes, esse fenômeno tem crescido na Inglaterra mas ainda é recente;
  • nem sempre os pais da criança têm a mesma idade – nesse caso o garoto é mais novo e aparenta ser mais novo ainda;
  • a ingenuidade das respostas e dúvidas do garoto chama a atenção e reflete uma desinformação e falta de maturidade que os adolescentes brasileiros da mesma idade não têm.

O governo inglês manifestou-se dizendo que o fato é um sinal de decadência social.
O Brasil passa por isso há décadas.

Agora o órgão regulador da imprensa britânica investigará se houve quebra de ética na divulgação da estória.

 

De onde lêem Fragmentos Móveis

Filed under: Internet — fragmentosmoveis @ 8:45 pm
Tags: ,
cidades dos leitores em 16Fev09

cidades dos leitores em 16Fev09

Achei interessante descobrir que já passaram por aqui leitores de 65 municípios do Brasil, além da Argentina, EUA, Nicarágua e Portugal.

O mapa indica as localidades…

Do Brasil:

Alagoinhas
Ananás
Anápolis
Assis
Barra do Corda
Bebedouro
Belém
Brasília
Brumado
Brusque
Caetés
Cambé
Campina Grande
Campo Grande
Campos
Cascavel
Caxias do Sul
Conselheiro Lafaiete
Criciúma
Curitiba
Goiânia
Guarapuava
Herciliópolis
Ilhabela
Indaiatuba
Ipatinga
Itabuna
Itaituba
Itajaí
João Pessoa
Joinville
Maceió
Manaus
Monte Carmelo
Montes Claros
Natal
Nazário
Niterói
Nossa Senhora do Socorro
Nova Petrópolis
Palmas
Pelotas
Pindamonhangaba
Ponta Grossa
Porto Alegre
Presidente Prudente
Resende
Ribeirão Preto
Rio Branco
Rio Verde de Mato Grosso
Rondonópolis
Sabará
Salvador
Santa Helena de Góis
Santa Maria
São Carlos
São Lourenço da Mata
São Luís
São Paulo
Uberaba
Uberlândia
Várzea Grande
Viamão
Vitória
Xanxerê

De outros países:

Argentina
Manágua / Nicarágua
Dallas / EUA
Denver / EUA
East Lansing / EUA
Boston / EUA
Fafe / Portugal
Coimbra / Portugal
Alenquer / Portugal
Matosinhos / Portugal
Amadora / Portugal