Fragmentos Móveis

Criar sua próprias fontes domingo, 15 fevereiro, 2009

Filed under: Tendências Digitais — fragmentosmoveis @ 2:44 pm
Tags: ,

Esta eu vi no blog Circuito Integrado, da Folha, que viu no site MakeUseOf, que cita o site Your Fonts: você pode criar sua próprias fontes para escrever no computador.

No site especializado em fontes você faz upload (envia para o site) das suas letras desenhadas e escaneadas e depois baixa o arquivo de fontes e grava no diretório de fontes do windows (geralmente é C:WindowsFonts).

Para os insatisfeitos com as fontes disponíveis e para os criativos, deve ser muito legal. Vou experimentar.

 

A polêmica dos falsos poemas sexta-feira, 13 fevereiro, 2009

Filed under: Literatura — fragmentosmoveis @ 5:17 pm
Tags: ,

Eu sempre alerto a minha filha para não confiar cegamente no que encontra nas buscas no Google. Estudante que copia o texto da Wikipédia como se fosse verdade inquestionável termina acreditando em mentiras e distorções.
Afinal, até livros conceituados podem não refletir uma verdade e sim uma versão dos fatos. Ou um ponto de vista. Se buscar outro autor terá outra visão. Principalmente em história.

Drummond e a Vaca – By Lucia Simoes on Flickr


Um bom exemplo de como enganos acontecem num simples e rápido clique ao reenviar textos despreocupadamente está abaixo.
O colunista do iG, Mauricio Stycer, terminou desvendando a falsa atribuição de autoria de um poema a Carlos Drummond de Andrade.

No texto chamado “O falso poema de Drummond que circula na Internet“, ele relata que foi alertado por um leitor do seu blog de que o longo texto em forma de poesia postado por outro leitor não era de Drummond.

Estimulado por Bruno, resolvei investigar. A simples menção no Google a Carlos Drummond de Andrade e “Recomeçar” traz quase 27 mil citações. Há inúmeras versões do poema recitadas em vídeo, no You Tube, e em centenas de sites e blogs. Pesquisando mais, acabei chegando ao site “Meu Anjo”, mantido pelo programador Paulo Roberto Gaefke. Ali, é possível ler que o texto, na verdade, é de autoria do próprio Gaefke. Bem humorado, ele respondeu ao e-mail que enviei, em busca de um esclarecimento: “Drummond deve revirar na tumba ao ver o meu texto com o nome dele”, disse.“

O post gerou inúmeros comentários nem sempre bem educados ou elogiosos em relação ao verdadeiro autor do texto ou ao colunista. Mas pelo menos alguns alertam para a necessidade das pessoas lerem mais literatura e assistir menos ao BBB.

 

A vida aquática com Steve Zissou

Filed under: Cinema,Música — fragmentosmoveis @ 11:12 am
Tags: , ,

Ouvindo uma playlist no Deezer (do qual já falei aqui no post Música Online), me deparo com Seu Jorge cantando uma música do David Bowie!

Trata-se de uma versão em português da música Life in Mars, usada na trilha sonora do filme americano The Life Aquatic with Steve Zissou, de 2005, uma comédia com Bill Murray, Owen Wilson, Cate Blanchett, Anjelica Huston, Willem Dafoe e Jeff Goldblum, entre outros. O filme ganhou alguns prêmios e teve várias indicações para premiações – exceto o Oscar.

A segunda curiosidade é que Seu Jorge participa do filme representando Pelé. Foi sua 3ª atuação em cinema e TV.

A terceira é que nesta foto do filme ele aparece no submarino, mas não aparece na foto oficial do cartaz de divulgação do filme.

Clique na foto à esquerda e assista ao trailler do filme.

 

Desenhar com sons? quinta-feira, 12 fevereiro, 2009

Filed under: Arte,Brincando no Parquinho,Tendências Digitais — fragmentosmoveis @ 5:20 pm
Tags: ,


Achei que podia ser uma brincadeira legal, mas não vi graça. Será que sou muito exigente?

Foi elaborado um aplicativo em flash em que se pode transformar num desenho de linhas a música que você cantar. É só entrar no site Ze Frank e experimentar. Mas tem que ter microfone e permitir o acesso do site ao seu microfone e câmera, para poder gravar.

Vejam ao lado, reproduzido site Pix, o desenho de uma música do Aerosmith e vejam se vale a pena o esforço.

 

Quer jantar no céu? sexta-feira, 23 janeiro, 2009

Filed under: Viagens — fragmentosmoveis @ 7:37 pm
Tags: ,

Esta também não é uma brincadeira.
Não é mais preciso morrer para jantar no céu.
Basta ir ao Chile e ter coragem de subir 50m acima da areia de uma praia e jantar numa mesa sustentada por um guindaste.
O guindaste deve ser gigante.

Vamos jantar? Sim, meu bem, às 20h em Viña del Mar.


Ver mais fotos no site Globo.com. A foto é da agência Reuters.