Fragmentos Móveis

O dia 17/06/09 na história quinta-feira, 18 junho, 2009

Filed under: Cronologias,Curtas,Imprensa — fragmentosmoveis @ 2:26 am
Tags: ,

Fato impressionante do dia:

Por 8 votos a 1, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiram na sessão desta quarta-feira (17) que o diploma de jornalismo não é obrigatório para exercer a profissão. ” (UOL)

Após 40 anos de obrigatoriedade do diploma, a profissão deixa de ser regulamentada. Pode ser exercida por qualquer um em nome da livre expressão. Assim como em outras atividades, o destino não será as empresas jornalísticas preferirem contratar pessoas não formadas para
pagar menos (sem teto salarial estabelecido para a categoria)?

Fato triste do dia:

Palmeiras perde gols demais no Uruguai e deixa a Libertadores” (Globo.com)

A torcida pediu a saída de Luxemburgo, mas Beluzzo disse não. Sem comentários.

 

Opinião dos indianos segunda-feira, 9 fevereiro, 2009

Filed under: Curtas,TV — fragmentosmoveis @ 10:54 pm
Tags: ,


Ainda não repercutiu na imprensa o que os indianos (principalmente os que moram no Brasil) estão achando da novela “Caminho das Índias”.
As novelas anteriores de Gloria Perez causaram reação nas comunidades cuja cultura foi mostrada em suas tramas, por exemplo, entre os ciganos e os marroquinos.

 

Anúncio de oportunidade quinta-feira, 22 janeiro, 2009

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 6:41 pm
Tags: ,

Um bom exemplo de anúncio de oportunidade é o da Leroy Merlin, que pegou carona na posse do presidente dos EUA, Barack Obama.
Realizado pela MPM Propaganda e veiculado nos jornais O Estado de S.Paulo, O Globo e Destak.
Como esse tipo de anúncio passa rápido como um cometa, eis o registro aqui.

 

Beijos evitados, beijos estimulados quarta-feira, 28 maio, 2008

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 7:18 pm
Tags: ,

Enquanto a Rede Globo evita mostrar um beijo gay a cada novela das oito, o portal Globo.com quase todo dia publica uma foto de um beijo lésbico entre celebridades internacionais ou os tradicionais selinhos entre famosas heterossexuais brasileiras.

Vide Adriane Galisteu e Luiza Brunet na edição de hoje do site EGO.

 

Outra charge cansada sábado, 18 agosto, 2007

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 6:26 pm
Tags: , ,


Outra charge sobre o “Cansei”. O autor é ElPedron.

Como 2 cientistas que fazem a mesma descoberta ao mesmo tempo, em lugares diferentes.

Digo isso por causa da charge anterior, do chargista Bennet, que divulguei aqui.

Gostei de ambas. Apesar da idéia em comum, cada uma tem seu estilo próprio.

 

Censura Musical

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 6:09 pm
Tags: ,

Um site interessante. Chama-se Censura Musical e foi elaborado a partir de um projeto acadêmico de estudantes de jornalismo do Mackenzie.
No site você encontra documentos oficiais dos órgãos de censura, encontrados no Arquivo Nacional de Brasília, do Rio de Janeiro e do Arquivo Público do Estado de São Paulo, em formato .pdf.
O site lista uma série de composições que foram alvo da censura na didatura militar por motivos variados: subversão, ataque à moral e bons costumes etc.
Alguns casos são conhecidos como “Pare de tomar a pílula”, de Odair José, “Nada será como antes”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos ou “Papai me empresta o carro”, de Rita Lee. Outras músicas não ficaram conhecidas do grande público até hoje.

 

Seguindo o Guia de Princípios terça-feira, 24 julho, 2007

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 7:37 pm
Tags: , ,

Segundo o blog Intermezzo,

A TV Cultura decidiu não veicular nem ceder imagens captadas ontem por sua equipe de reportagem, mostrando a seqüência da queda de uma suposta funcionária da TAM do alto do prédio da empresa, atingido por uma aeronave. A emissora considera que são imagens fortes, cuja divulgação não condiz com as normas que devem orientar a prática do Jornalismo Público. Conforme o Guia de Princípios do Jornalismo Público, “destacar só os desvãos mais sombrios dos fatos gera nas pessoas um entendimento fatalista do mundo, que deixa de ser um projeto humano, resultado da vontade dos homens, para se tornar uma sucessão de eventos inexoráveis sobre os quais nunca se pode interferir”.