Fragmentos Móveis

Uma noite na Casa das Rosas com Yara sexta-feira, 23 março, 2007

Muitas vezes a gente lê tanto sobre as pessoas, vê os eventos na Agenda Cultural, lê na imprensa sobre livros e escritores, mas nem sempre sabemos quem é quem. Cada noite de autógrafos é diferente, cada vernissage é diferente… apesar de terem bastante em comum, pois as pessoas e emoções são diversas. Não que um evento ou pessoas sejam mais importantes (afora a relevância conquistada para a opinião pública) do que outros.
Este foi o evento de Yara Camillo. No meio literário se diz que é um dos novos talentos, despontando na maturidade. Mas para se crer, quando se trata de escritor, é preciso mesmo ler.

Casa das Rosas, na Avenida Paulista, noite chuvosa de sábado, 17º dia de março de 2007. A música de Edson Tobinaga e Wilson Neves ocupou vários momentos e vários instrumentos.
O mesmo Wilson, polivalente, é o ilustrador do segundo livro de Yara, chamado “Volições”, lançado pelo importante editor Massao Ohno.

De longe vieram outros escritores, como Lima Trindade, da Bahia, e amigos artistas de Londrina, Santos, Novo Horizonte.

Evento de Yara é assim: ela põe todo mundo para participar, como nos tempos de direção teatral. Assim, teve Gabriela Kimura e Marcelino Freire, talentos que já estão brilhando no mundo da literatura, lendo contos seus.
Por fim, Yara fez a leitura do conto “Dona Menina”, um primor que já nasceu como clássico. Leia, enfim, um pouco de Yara Camillo:

DONA MENINA

Enquanto ele não vem, Meu Deus, eu vou por aqui tenteando, armengando um que outro namorico, só assim para ir mascando um pouco esse vazio que chega a doer no meio das pernas do mês, quando encontro nos dias da fertilidade de terra roxa, roxa terra morena-morená. Entra ano, vai des-ano, ninguém me vem aqui plantar, de modo que acabo aceitando uma que outra semente que o vento toca ou o passarinho solta, só para não ficar assim, sem função. Falando sem zás-trás, eu aceito um convite no depois do baile, um perfume e um abraço roliço, chamegos… No mais das vezes de gente de fora, que a gente aqui de dentro chamamos por nome de Branquelo, Gringo, Biribando… Dependendo do ar de cada um.

[ Trecho do conto “Dona Menina”]

Veja o vídeo no post anterior, feito por Ricardo Ohno.

Abaixo a lista (atualizada) de livrarias onde o livro pode ser comprado:

LIVRARIA CULTURA

Av. Paulista, 2073 e Shopping Villa-Lobos

3170-4033


LIVRARIA CORTEZ

Rua Bartira, 317 – Perdizes

3873-7111


LIMA BARRETO / RESERVA CULTURAL

Av. Paulista, 900 – Térreo Baixo – Bela Vista

3287-7858


LIVRARIA DA VILA (Vila, Lorena e Casa do Saber)

Rua Fradique Coutinho, 915 – Vila Madalena

3814-5811


COMPANHIA DE LEITURA

Av. Dr. Vieira de Carvalho, 160 – Vila Buarque

3361-6151


RATO DE LIVRARIA

Rua do Paraíso, 790 – Aclimação

3266-4476


LIVRARIA DA ESQUINA

Rua Caetés, 489 – Esquina Rua Caiubí

3873-9331


MERCEARIA SÃO PEDRO

Rua Rodésia, Vila Madalena


SÃO JOSÉ DO RIO PRETO – SP

Rua Marechal Deodoro, 3131 – Apto. 64 – 6º and.

Em MINAS GERAIS:

POÇOS DE CALDAS – MG

Libertas Livraria

Rua Rio de Janeiro, 389 – Centro

(35) 3722-6006


Ou pelo site www.literaturaonline.com.br