Fragmentos Móveis

IlustraBrasil! O maior evento brasileiro sobre ilustração quinta-feira, 2 agosto, 2007

Filed under: Arte,Brincando no Parquinho,Exposições,Overmundo — fragmentosmoveis @ 6:00 pm
Tags: , , ,


IlustraBrasil! O maior evento brasileiro sobre ilustração está de volta, São Paulo, SP · 06/8

A programação inclui palestras, oficinas, debates e uma super exposição de mais de 90 ilustrações com idéias, técnicas e estilos tão diversos quanto o próprio Brasil. É a quarta edição da festa organizada pela SIB – Sociedade dos Ilustradores do Brasil.

Leia mais: http://www.overmundo.com.br/agenda/ilustrabrasil-o-maior-evento-brasileiro-sobre-ilustracao-esta-de-volta

 

Entrevista com Hugo Possolo terça-feira, 31 julho, 2007

Filed under: Brincando no Parquinho,Circo,Overmundo,Teatro — fragmentosmoveis @ 5:53 pm
Tags: , ,


“Com 16 anos de estrada e 29 espetáculos produzidos, o Parlapatões é um dos principais grupos de comédia do Brasil.”

Veja a entrevista com Hugo Possolo, do grupo Parlapatões, Patifes e Paspalhões, feita durante uma turnê em Campo Grande, no Overmundo, publicada por Rodrigo Teixeira.
Conheci Hugo nos anos 80, ainda no TIMOL (Teatro Infantil Monteiro Lobato), antes da experiência dos Parlapatões.

 

"A fila" ao redor do Sesc Paulista quarta-feira, 25 julho, 2007

Filed under: Arte,Brincando no Parquinho,Exposições,Overmundo — fragmentosmoveis @ 6:45 pm
Tags: , ,

Ninguém gosta de entrar em filas e ficar olhando para uma não é lá um programa cultural. Mas é.
As artistas plásticas Gigi Manfrinato e Sandra Lee conseguiram esse feito e você vai querer dar uma passadinha no Sesc Paulista só para ver a fila ao redor do prédio.

O projeto “A Fila” é uma exposição ao ar livre traz 26 bonecos “em tamanho humano natural, confeccionados com técnica mista (papel, cola e fibra de vidro com acabamento em gesso). Retratando situações e personagens corriqueiras no cotidiano da cidade, os bonecos compõem uma bem-humorada fila de espera ao redor do prédio.”

A exposição foi aberta no dia 07/07 e consegue despertar a curiosidade dos passantes. A interação entre a fila e o público é tanta que as pessoas posam ao lado dos bonecos muito bem feitos e cheios de detalhes para tirar fotos.

Para conhecer um pouco mais sobre as duas artistas, dê uma olhadinha no site Gigi Manfrinato e Sandra Lee

Onde fica:
No térreo do SESC Avenida Paulista – av. Paulista, 119 – Paraíso
telefone: 11 3179-3700

Terça a domingo, 10h às 21h, até 09/9/2007

Ver a fila não custa nada.

http://www.sescsp.org.br

Divulguei também no Overmundo. Lá tem mais fotos.

 

Sarau de Arte no Espaço Lua Nova quinta-feira, 19 julho, 2007

Filed under: Brincando no Parquinho,Literatura,Overmundo — fragmentosmoveis @ 9:48 am
Tags: , ,

Informações de Eliane – Cooperativa Cultural Brasileira

Pense em um espaço onde você tenha contato com as mais diversas expressões culturais, seja dança, teatro, poesia, música, circo, artes plásticas… Pense em um momento para divulgar seu trabalho e trocar experiências com outras pessoas da área cultural. Esse espaço é o “Lua Nova – Recanto dos Cantadores” e esse momento será o dia 23 de julho, às 19 horas. Sejam bem-vindos ao Sarau de Arte da Cooperativa Cultural Brasileira: um espaço aberto para quem busca diversidade cultural.

Na edição passada, realizada no dia 18 de junho também no Lua Nova, participaram cantores, poetas, atores, compositores, maestros, violinistas entre outras expressões artísticas. Além dos cooperados, outros freqüentadores do espaço fizeram questão de participar, com um clima descontraído e alegre.

O presidente da Cooperativa Cultural Brasileira – CCB, Cassiano Rodrigues, abriu o evento falando sobre os ideais da entidade e de seu entusiasmo pela cultura. Além do presidente, estavam no evento Marilia de Lima (Coordenadora do Departamento Cultural), Oswaldo Piscitelli (Relações Públicas) e Iradélia Reis Silva (Gestora de Treinamento).

O artista interessado em se apresentar no Sarau pode fazer a inscrição gratuitamente pelo e-mail cultura@coopcultural.org.br ou pelo telefone (11) 3828-3447.

História de conquistas…
A Cooperativa Cultural Brasileira foi fundada em maio de 2004 e tem por objetivo trabalhar e fomentar a carreira de todos os seus cooperados, além de ser uma ferramenta para a formalização e reconhecimento dos artistas. Com atuação em diversas regiões do país, a CCB reúne artistas e prestadores de serviço da área de música, teatro, artes plásticas, literatura etc. Através de ações junto aos coordenadores culturais de todo o Brasil, a cooperativa funciona como um ponto de partida para esta distribuição e captação da cultura.

Em 2006, foi criado o Departamento Cultural, o qual presta consultoria para a elaboração de projetos culturais, cadastramento em editais, planejamento da carreira artística, cursos, palestras, distribuição de CDs e outros produtos culturais etc. Tudo gratuito para o cooperado.

Serviço

23/7/2007, às 19:00h
Espaço “Lua Nova – Recanto dos Cantadores” – Rua Conselheiro Carrão, 451, Bela Vista, esquina com a Rua 13 de maio, São Paulo/SP.

Mais informações: www.coopcultural.org.br
cultura@coopcultural.org.br
(11) 3828-3447

 

Entrevista com o criador de "Verdes Trigos" quarta-feira, 18 julho, 2007

Filed under: Brincando no Parquinho,Entrevistas,Literatura,Overmundo — fragmentosmoveis @ 7:36 pm
Tags: , ,

Desde o ano passado, tendo conhecido o site “Verdes Trigos“, tornei-me leitora assídua e passei a admirar o trabalho de seu criador, Henrique Chagas. Generoso com todos que o procuram, terminamos estreitando contato.

O site tem como principal razão de ser fomentar o hábito da leitura, divulgando conteúdos culturais, especialmente literários.

Nascido em Cruzália, interior de São Paulo, ele e os seis irmãos eram conhecidos como os filhos do “Zé Terra”, o homem que vendia vassouras. “Meu pai foi vítima da tuberculose e não podia trabalhar na roça, então fabricava vassouras.” Assim, eles iam descalços até a escola. Trinta anos depois de ter saído de lá, ele participou da comemoração dos 60 anos da Escola Joaquim Gonçalves de Oliveira, à qual fez uma doação de cerca de 200 livros, mostrando aos jovens um exemplo vivo de perseverança.

Na entrevista que fiz com ele e publiquei no Overmundo você pode conhecer um pouco mais sobre Henrique e seu trabalho.

 

Grafite nas ruas de Pinheiros terça-feira, 10 julho, 2007

Filed under: Arte,Arte de Rua,Brincando no Parquinho,Graffite,Overmundo — fragmentosmoveis @ 3:32 pm
Tags: , , ,

No fim da década de 80 “brinquei” muito de tirar fotos.
Uma das sequências foi de grafites e pichações, principalmente em Pinheiros, bairro de São Paulo.
Algumas delas estão publicadas no Overmundo.

Grafite nas ruas de Pinheiros é uma pequena série de fotos que registram esse período e essa arte.
O 1º post, Grafite nas ruas de Pinheiros, teve até o momento 159 votos e 23 comentários e mostra um muro com grafitagem de John Howard (americano que viveu alguns anos no Brasil), pichações e estêncil de outras pessoas – quase uma coletânea.
O 2º post, Homenagem a Alex Vallauri registra o grafite de Maurício Villaça que homenageava Alex Vallauri e sua “Rainha do Frango Assado”. Teve 83 votos e 15 comentários.
Grafite nas ruas de Pinheiros (2) também com grafite de John Howard teve 108 votos.


Ainda tem dezenas de fotos… Publico os links depois.

 

Olha o caminho da roça! segunda-feira, 18 junho, 2007

Filed under: Brincando no Parquinho,Festas típicas,Overmundo — fragmentosmoveis @ 4:05 pm
Tags: ,

Por falar em brincadeira… o amigo do Overmundo, Pedro Vianna, de Belém, publicou interessante texto no Overblog – Olha o caminho da roça! – contando que:

  • A dança de quadrilha teve origem na Inglaterra, por volta dos séculos XIII e XIV.
  • A quadrilha chegou ao Brasil no século XIX, com a vinda da Corte Real portuguesa. Rapidamente essa dança de salão, típica da nobreza, caiu nas graças do nosso povo animado e festeiro.



Foto publicada por Pedro Vianna, no Overmundo

  • A quadrilha é dançada em homenagem aos santos juninos (Santo Antônio, São João e São Pedro) e para agradecer as boas colheitas na roça. Tal festejo é importante, pois o homem do campo é muito religioso, devoto e respeitoso a Deus. Dançar, comemorar e agradecer.
  • Em quase todo o Brasil, a quadrilha é dançada por um número par de casais e a quantidade de participantes da dança é determinada pelo tamanho do espaço que se tem para dançar. A quadrilha é comandada por um marcador, que orienta os casais, usando palavras afrancesadas e portuguesas. Existem diversas marcações para uma quadrilha e, a cada ano, vão surgindo novos comandos, baseados nos acontecimentos nacionais e na criatividade dos grupos e marcadores.

O texto repassa essas palavras afrancesadas – BALANCÊ (balancer), ANAVAN (en avant), RETURNÊ (returner), TUR (tour) e seus significados. Por fim, detalha os 21 passos da Quadrilha. Quase um “curso de quadrilha”, que merece uma olhada.