Fragmentos Móveis

Notícias recentes sobre Trabalho Infantil sábado, 5 abril, 2008

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 5:04 pm
Tags: , ,

Brasil ainda tem trabalho infantil

Uma pesquisa sobre trabalho infantil no Brasil, feita pelo IBGE, mostra os efeitos da transferência de renda a partir de programas sociais. O país tem mais de 5 milhões de crianças trabalhando.

ver Vídeo de 28/03/08

Governos federal e estadual vão combater trabalho infantil

O ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Patrus Ananias, se reuniu com o governador Aécio Neves. Anunciaram programas para construção de centros sociais e combate ao trabalho infantil.

ver Vídeo de 28/02/08

Pnad: trabalho infantil cai onde há verba social

O trabalho infantil teve redução entre os domicílios que recebem dinheiro de programa social em 2006, segundo mostra o suplemento da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgado hoje pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Ler Texto Completo de 28/03/08


Anúncios
 

5 tipos de internautas, onde você se encaixa? segunda-feira, 6 agosto, 2007

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 8:04 am
Tags: ,

Estudos de segmentação são interessantes, mas exigem uma metodologia de pesquisa consistente e não raro as tipologias decorrentes são muito criticadas.
Um estudo chamado New MediaScapes, feito por uma empresa de pesquisa de tendências inglesa chamada The Future Laboratory, identificou 5 perfis de usuários de internet.

É sempre bom frisar que qualquer tipologia é apenas uma categorização de características predominantes, caso tivéssemos que dividir um universo em segmentos. É sempre uma construção sociológica, que implica num determinado código de valores e num recorte da realidade feito a partir de um olhar.

Certamente, podemos ou não nos identificar com um dos tipos. O mais frequente é nos vermos com traços de um ou mais tipos.

Nã consegui saber, junto às fontes inglesas qual foi a metodologia adotada, quantos casos foram pesquisados, e outras informações mais técnicas aos quais nós sociólogos costumamos ficar atentos.

Em todo caso, curiosidades já aguçadas, veja abaixo os tipos encontrados pelo estudo, descritos por Luiz Alberto Marinho, no Blue Bus. Ou veja as descrições originais em inglês.

  • Autênticos Digitais
  • Exploradores de Mídia
  • Residentes Aprofundados
  • Zapeadores de Canais
  • Promotores Sociais

Embora o estudo apóie-se nos hábitos dos ingleses, há muitos elementos em comum a serem considerados num estudo brasileiro.


 

Cerca de 3 milhões de crianças e jovens menores de 16 anos trabalham no Brasil terça-feira, 12 junho, 2007

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 7:47 am
Tags: ,

A última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostra que no Brasil, cerca de 3 milhões de crianças e jovens de até 16 anos trabalham.

Hoje, dia 12/06, no Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) começará a veicular na televisão, nas rádios e nos jornais uma campanha para ajudar a identificar a situação de trabalho infantil e denunciar.

Na tentativa de combater o problema, o governo federal prevê aplicar até o fim deste ano R$ 376,9 milhões no Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI). Clique aqui para ver a execução do programa este ano.

A Constituição Federal proíbe qualquer tipo de trabalho para menores de 16 anos, exceto como aprendizes a partir dos 14 anos. Denúncias de trabalho infantil devem ser feitas pelo telefone 0800-707-2003.

Leia mais em:

Brasil – Último Segundo – Cerca de 3 milhões de crianças e jovens menores de 16 anos trabalham no Brasil

Contas Abertas: “Dia de Combate ao Trabalho Infantil: apesar dos esforços, Brasil ainda tem pouco a comemorar”

 

Trabalho infantil quinta-feira, 16 novembro, 2006

Filed under: Uncategorized — fragmentosmoveis @ 1:26 pm
Tags: ,

Um dos fatos da semana é a morte de uma jovem modelo, vítima de anorexia. Os desdobramentos usuais, as matérias em todos os jornais da Globo, as notícias na Internet, as matérias nos programas femininos, sobre o que é a doença e como tentar fugir dela dentro da ditadura da magreza, tudo transcorreu como de praxe.

É quando se entrevista jovens morando juntas em repúblicas de modelos, todas de outras cidades, outros estados, algumas com menos de 16 anos. E se fala no amadurecimento para a atividade profissional que estão exercendo. Exigindo-se de menores de 16 anos que obedeçam quando mandam que se mantenham magras.

Amadurecer seria, por outro lado, conhecer os limites do próprio corpo e da vida.

Enquanto isso, as menores de 16 anos trabalham, com a anuência dos pais, para a indústria da moda, a indústria da beleza.

Há oito anos a Emenda Constitucional Número 20, artigo 07. XXXIII, elevou a idade mínima para admissão no trabalho ou emprego de 14 para 16 anos.

Uma pesquisa IBOPE de opinião pública sobre trabalho infantil, divulgada em 24/10/06 mostrou que a maioria da população acha que trabalho infantil é prejudicial para o país. Para 90% dos jovens entre 16 e 24 anos, pessoas que utilizam mão-de-obra infantil, expondo a criança a riscos, deveriam ir para a cadeia.

A maioria reprova a exploração sexual comercial de crianças e adolescentes como a pior forma de trabalho infantil, ao lado da exploração de crianças no plantio e tráfico de drogas.

Imaginamos que o número de crianças e adolescentes afetados por essas formas de exploração seja muito maior do que a quantidade de garotas que tentam a carreira de modelo, mas isso nos exime de tratar da mesma forma como trabalho infantil?

Ainda que muitas delas venham de famílias de classe média e até alta, e que tenham boa residência, isso nos impede de classificar como trabalho infantil?